segunda-feira, 11 de maio de 2009

CRISTÓVÃO COLOMBO novo livro polémico sobre a nacionalidade portuguesa do descobridor da América



DESMONTANDO AS MENTIRAS DA HISTÓRIA

Já apresentado um pouco por todo o país, o livro está nas maiores livrarias do Arquipélago e do Continente. Tem sido objecto de inúmeras notícias de imprensa e apontamentos de televisão.

Tanto o original em português, já em 2ª edição, como as versões em espanhol e inglês estão disponíveis a bordo da Nau Santa Maria, réplica do navio-capitão que liderou a descoberta da América há 517 anos e hoje navega na Ilha da Madeira, a partir do cais do Funchal, onde desperta grande interesse aos visitantes que fazem a experiência de algumas horas a bordo, ao largo do Arquipélago.

A obra dedica especial enfoque às investigações que indiciam a nacionalidade portuguesa do navegador e inclui as teses dos principais estudiosos deste assunto, como Mascarenhas Barreto, Manuel Rosa, Roiz do Quental, José Rodrigues dos Santos e Manuel Luciano da Silva, que inspirou Manoel de Oliveira para a realização do seu filme "Cristóvão Colombo, o Enigma",premiado na bienal de Veneza.

É hoje evidente que o tecelão genovês Cristoforo Colombo nunca poderia ter sido o navegador e que estamos perante duas personalidades diferentes, ambas separadamente documentadas, tudo indicando que o Almirante foi um nobre português, primogénito de D. Fernando Duque de Beja e de Isabel Gonçalves Zarco, filha do descobridor da Madeira e Porto Santo, João Gonçalves Zarco.

Essa e muitas outras evidências são relatadas na presente obra, que inclui os mais recentes resultados de análises de ADN, comprovativas de que o descobridor da América, então chamado "Infante de Portugal", não era italiano, francês ou espanhol.

O trabalho, formatado em estilo jornalístico e profusamente ilustrado, inclui relatos e entrevistas com as mais relevantes personalidades ligadas a este assunto em todo o mundo, referindo todas as obras publicadas sobre o tema e pretende ser uma súmula de leitura fácil, apresentada cronologicamente, de um mistério histórico que permanece até aos nossos dias.

2 comentários:

António Torres disse...

Isto até pode mesmo ser verdade.

Não é impensável um alentejano chegar à America e julgar que descobriu a Índia.

rouxinol de Bernardim disse...

Tudo é relativo...

Veja o meu blog um post fantástico sobre a Madeira do futuro!

Use máscara!!!!

 
Free counter and web stats
Web Pages referring to this page
Link to this page and get a link back!